Seja poderosa, sedutora e magnética

Home / Home / RELAÇÕES TÓXICAS – POR QUE É TÃO DIFÍCIL DAR UM FIM NELAS?

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

RELAÇÕES TÓXICAS – POR QUE É TÃO DIFÍCIL DAR UM FIM NELAS?

SHARE
, / 1678 0

A primeira coisa que você pode entender, amiga, é que a maior habilidade humana – e de todo os seres vivos no planeta -, é a ADAPTAÇÃO. Isso significa que não importa a situação ou ambiente em que se está vivendo, e sim, que a nossa capacidade de nos adaptarmos às situações mais adversas pode acabar sendo usada contra nós… Por isso, lindona, é muito importante você estar atenta e evitar transformar essa habilidade tão poderosa em uma armadilha mortal.

Em primeiro, vamos pensar em como usar esse traço natural, que é a ADAPTAÇÃO, ao teu favor: Sabendo que temos a capacidade natural de nos moldar às situações mais complexas por conta do impulso primordial natural originado da “sobrevivência”, então, amiga, como exemplo, vamos pensar que você é um pessoa que não gosta de atividades físicas… E aí?

E aí, que você vai fazer um esforço e transformar o treino em um hábito diário ou periódico… Com o tempo, o teu corpo vai se adaptando a isso, e o que acontecerá será que o teu próprio organismo vai começar a pedir pelos hormônios (serotonina – hormônio do bem estar -, endorfina – analgésico natural -, dopamina – prazer etc.) desencadeados por uma sessão de treino…

PRONTO! Você está “adaptada” ao treino e mesmo que queira parar, certamente vai sentir falta dele, devido à “dependência” do teu corpo por essas recompensas químicas.

Outra situação em que essa habilidade é muito bem vinda, é no dia a dia do nosso trabalho…

Independentemente se você gosta ou não do que faz, todo o trabalho acaba entrando numa rotina que não necessariamente se faz agradável: metas a bater; prazos para entregas; broncas do chefe etc… Mesmo assim, você acaba se adaptando a isso e lidando de uma maneira mais “automática”, o que torna o dia a dia mais tolerável e te ajuda a te manter na atividade e gerando a tua receita mensal.

Essa adaptação, no caso do trabalho, tem ligação direta com a sobrevivência, amiga, já que o trabalho se apresenta socialmente como uma atividade, pode-se dizer, vital, para a continuidade e manutenção da vida humana.

Por fim… Creio que esses dois exemplo já são o suficientes para você compreender sobre o quão natural e poderosa (e necessária) é a habilidade de adaptação, mas, aqui – nesse texto – o que quero te alertar é sobre você estar “adaptada” a uma relação tóxica sem ao menos se dar conta disso.

Quando eu falo “relação tóxica”, lindona, estou falando, simplesmente, de uma relação que te faz sentir mal…

Certamente, uma vez que você se encontra em uma relação desse tipo, você pode estar nela por alguns motivos específicos: seja por conta do teu medo de ficar sozinha; seja por conta do teu sentimento pelo cara, ou mesmo por conta da preservação de valores como a família (no caso de vocês terem filhos), por exemplo…

O que acontece, nesse caso, é que o outro vai dar conta dessas tuas fraquezas e, inconscientemente, vai usá-las contra ti, na medida em que ele reconhece os teus limites e vai aumentando-os, pouco a pouco, sabendo que você vai se adaptar e se acostumar com determinados comportamentos, imposições ou situações das mais adversas.

Pense que você depende de um trabalho e o dono da empresa se dá conta disso… Daí ele começará a te passar mais e mais trabalho, sabendo que você não tem como dizer “não”, pois depende daquele salário. Com o tempo, lindona, você acabará se acostumando a reclamar e os teus estados emocionais se adaptarão àquilo ao ponto de você entender a situação como sendo “normal”.

Não à toa, veja quando uma pessoa tira férias, por exemplo, e em determinado momento diz que “não aguentava mais ficar em casa, sem trabalhar”… Já notou isso? Pois bem…

No caso das relações acontece o mesmo… Você vai se acostumando a ser mal tratada; a ser deixada de lado; a ser insignificante… No mais, você acaba criando um ambiente secundário que é o ambiente da lamentação e da fofoca, em que seu grupo de amigas passa a ser um grupo que fala mal das outras relações ou que compartilha – como num “A.A.” (alcoólicos anônimos) – os problemas próprios das relações.

Daí, lindona, veja só o quanto você já está envolvida té o pescoço com a coisa…

No caso, o melhor que você pode fazer é trabalhar a si mesma e fortalecer o teu amor próprio. Apenas uma mulher com a autoestima e amor próprio bem trabalhados é capaz de evitar cair nessa armadilha de se adaptar, ou mesmo construir relacionamentos imprósperos.

Você quer saber se tem como quebrar esse encanto e pular fora de uma relação dessas? Claro que sim, lindona… Não só tem como fazer isso, como, também, em muitos casos, você ser capaz de reverter essa situação – isso se o cara realmente valer a pena.

Quer saber como? Vem comigo que eu te conto…

E caso você ainda não me conheça, amiga, eu, Vanessa de Oliveira, venho estudando o ser humano, num amplo aspecto (psicológico, emocional, relacional) já há anos e, hoje, como autoridade na área de relacionamentos, proponho ensinar a você o conhecimento capaz de ajudá-la a se autoconhecer para se desenvolver num amplo espectro da vida pessoal, social, amorosa, profissional e por aí vai…

Certamente, lindona, ao se inteirar mais sobre os ensinamentos que passo através dos meus cursos, você sairá uma mulher verdadeiramente poderosa. São anos e anos, ajudando milhares de mulheres, amiga, e os depoimentos a seguir falam por si, olha só:

Esses são apenas alguns, entre os milhares, dos depoimentos que recebo dia após dia, miga e não param. Eu acredito que, como uma mulher inteligente, se você chegou até aqui, certamente você está disposta e quer muito ir mais adiante, não é mesmo?

Estamos falando de um aprendizado que envolve o conhecimento sobre além, apenas, das estruturas comportamentais e, para isso, amiga, basta você seguir direitinho as minhas instruções e estar aberta para aprender mais sobre si mesma, que a coisa simplesmente vai acontecer, até mesmo sem que você perceba… Quando viu, já foi… tipo isso.

No mais, é sempre bom você estar atualizada e atenta aos sinais que a vida te dá… E se você está lendo isso, nesse momento…

No meu curso, amiga, você terá tudo isso o que eu escrevi aqui nesse texto, com muito mais profundidade e mais, lindona… muito mais…

Dá só uma olhada em todo o conteúdo que você terá acesso, lindona, e vê se dá para deixar passar essa chance:

  • Aprender através de vídeos sequenciais, qual é a filosofia de vida de uma mulher magnética;
  • Quais são as ações que você deve tomar desde o momento do encontro até na hora em que estiver se relacionando com o cara;
  • Qual é o comportamento social mais adequado que você deve passar a ter;
  • Como você deve olhar para sua história e o que fazer nas mais variadas situações em relação ao amor;
  • Como potencializar o seu poder de conquista.
  • Vai aprender como se relacionar com os homens, e como desmistificar esse “grande bicho de 7 cabeças” da maioria das mulheres;
  • Você vai saber absolutamente tudo o que eu sei sobre sexo,

E muito… muito mais…

Em outras palavras, trata-se de um processo de desenvolvimento da sua vida pessoal e amorosa que não consiste apenas em Atrair e Seduzir, mas também, de trabalhar a Autoestima e Autoconfiança que são capazes de fazer você transformar sua vida daqui para os próximos 30 Dias… Quer mais? Então tá… Você ainda terá acesso ao Clube da Mulher Magnética, onde poderá conversar diretamente comigo pelos próximos 30 dias (sem pagar nada a mais por isso)… Clique aqui agora e faça a diferença na tua vida, lindona.

É mole ou quer mais…? Te espero na primeira aula, lindona…

Vanessa de Oliveira.

Ahhh… Amiga, se quiser participar do meu  grupo de perguntas e respostas no Instagram e se inteirar sobre dicas práticas e incríveis, todos os dias…

Clique aqui e acesse meu Insta, agora mesmo!