Seja poderosa, sedutora e magnética

Home / Home / ELA DÁ EM CIMA E ELE SE FAZ DE BESTA? VIRE O JOGO

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

ELA DÁ EM CIMA E ELE SE FAZ DE BESTA? VIRE O JOGO

SHARE
, / 1352 0

Não confunda ser uma “mulher boazinha“, com ser uma mulher trouxa

Sabe quando você está lá com o teu homem, em uma festa qualquer, e encosta aquela mulher, suposta amiga de vocês ou dele, e dá em cima dele, descaradamente, enquanto ele finge demência…? Daí, quando você chama a atenção dele ele coloca você como uma louca paranoica e que “vê coisas onde não tem”? Pois bem… Como se sair bem nessas situações sem ter que se expor?

Acho extremamente deselegante quando se está lá, com o namorado, marido – ou seja lá que tipo de relação você tenha -, e começa a rolar um flerte, nas entrelinhas, entre uma conhecida qualquer com ele…

Observei essa situação ontem, em um conhecido e sofisticado bar em São Paulo: um homem, cerca de quarenta e poucos anos, dançando com uma moça de modo que, por hora, pensei até que era a namorada dele ou algo do gênero. Acontece que ao me aproximar mais – não que eu quisesse ver algo, apenas tinham alguns bancos e eu precisava sentar um pouco -, percebi que havia uma mulher sentada na minha frente, que olhava para os dois dançando e, claramente incomodada, fazia cara de desaprovação.

Enquanto tomava o meu vinho, fiquei imaginando o que poderia estar por trás daquela situação, ao passo que vi que, na verdade, o cara, o “dançarino sensual” estava, na verdade, com a mulher que estava sentada… Sim… Essa mesma que o estava observando dançar com outra mulher.

Tá, até aí, nada demais, poderiam ser conhecidos e ela poderia estar querendo ir embora, cansada… Any way…

Ele, então, em dado momento, sentou-se ao lado dela e a beijou… Relutante, ela se mostrava extremamente incomodada com a situação e, naquele momento, a mulher a qual ele dançava, debandou com uma outra amiga e, embora eles pareciam todos se conhecer, a mulher que estava com ele – uma lady -, não deixou por menos e disse claramente – pude escutar, pois estava sentada a dois metros de distância: “Até quando você vai ficar dando trela para ela?”… Hum… daí o molho azedou, pensei…

É óbvio que ele se fingiu de besta e disse exatamente “Não fala besteira… Conheço fulana há anos… só estávamos dançando e nada mais.”.

Enfim… Sem entrar no mérito da questão – até porque, logo apos ouvir isso, a minha vontade foi de me sentar ao lado deles e colocar o babaca no lugar dele, preferi sair, encontrar as minhas amigas e seguir com a minha noite -, essa não é uma situação isolada… Diferente disso, fico besta (literalmente) de ver o quanto as pessoas se fingem de bestas quando a situação as favorece.

Para tanto, amiga, o que eu te recomendo, quando acontecer esse tipo de situação, é fazer com  que ele prove do próprio veneno… Sim…

O ruim de estar nesse tipo de situação é que não temos evidência de que está, realmente, acontecendo algo, mas, no fundo, no nível mais inconsciente, sabemos sobre a verdade por trás de todo o teatro. Uma coisa é ele estar conversando de maneira descontraída, com uma mulher da tua confiança ou que, você tem certeza, não faça o estilo dele… Tranquilo. Outra coisa é ser uma mulher à altura e que, você sabe, é capaz sim de mexer com o lado mais primitivo dele (o que era o caso, na cena que descrevi).

Tenho que te lembrar que o instinto do homem é desassociado do emocional dele e, embora ele seja conduzido, exclusivamente, pela situação ou pelo desejo físico – o que faz com que a situação seja específica, ou seja: o tesão acontece na hora e depois passa… Tipo cachorro mesmo, diante de uma cadela no cio -, ainda assim, há uma exposição social que incomoda a mulher e, no fim, acaba a colocando em uma situação constrangedora perante os olhares.

Se eu estivesse no lugar dessa mulher, certamente, a última coisa que eu faria seria ficar ali, assistindo aquela cena patética de camarote. Estávamos em uma festa maravilhosa e cheia de homens buscando oportunidades de relacionamento. Bastava ela seguir em direção ao parapeito – já que o evento acontecia na cobertura de um prédio – e, com o seu drink, atravessar o espaço, como quem atravessa uma passarela, como uma lady que era, e aguardar…

Certamente que, antes mesmo de alcançar o parapeito – que reservava uma excelente vista da cidade -, alguém chegaria nela… Simples assim. Ela não precisaria fazer esforço nenhum e, abrindo-se para essa situação acontecer, certamente acertaria em cheio o lado primitivo e territorialista dele.

Homens são assim… Territorialistas. Temos que dar uma ajudinha para que eles passem a nos enxergar através dos olhares de outros homens e, somente assim, eles voltam a nos valorizar. Tenho que te lembrar que os homens são conquistadores por natureza e uma coisa inadmissível para um conquistador é avançar e desguarnecer um território próprio, vendo-o ser invadido por outro.

Amiga… Jamais se indisponha com a outra tonta que se faz de desentendida enquanto seduz o teu homem num nível subjetivo – exatamente para evita ser pega –  e, também, evite se indispor com ele… A natureza está ao teu favor… Use-a. Seja você mesma, abra-se e deixe que a natureza faça o resto. Seja simpática e faça-o provar do próprio veneno.

Caso ele fique bravo contigo, use o mesmo argumento que ele e compare com a situação que ele te expôs. As pessoas aprendem com exemplos e caso ele não demonstre empatia contigo, então você o coloca “nos teus sapatos” e mostra para que essa não é nenhuma situação confortável e que, da próxima vez, ele pense melhor antes de se fazer de besta… Aliás, como diz uma antiga canção antiga “não se sinta capaz de enganar, quem não engana a si mesma”.

Estamos entendidas?

Caso ainda não me conheça, eu, Vanessa de Oliveira, venho estudando o comportamento humano nas relações já há anos e, como autoridade na área de relacionamentos proponho ensinar às minhas alunas o conhecimento capaz de ajudá-las a se autoconhecerem para que possam se desenvolver num amplo espectro da vida pessoal, social, amorosa, profissional e por aí vai…

Certamente, lindona, ao se inteirar mais sobre os ensinamentos que passo através dos meus cursos, você sairá uma mulher verdadeiramente poderosa. São anos e anos, ajudando milhares de mulheres e os depoimentos a seguir falam por si, olha só:

Esses são apenas alguns, entre os milhares, dos depoimentos que recebo dia após dia, miga e não param. Eu acredito que, como uma mulher inteligente, se você chegou até aqui, certamente você está disposta e quer muito ir mais adiante, não é mesmo?

Estamos falando de um aprendizado que envolve o conhecimento sobre as estruturas comportamentais e, para isso, amiga, basta você seguir direitinho as minhas instruções e estar aberta para aprender mais sobre si mesma e sobre os homens, que a coisa simplesmente vai acontecer até mesmo sem que você perceba… Quando viu, já foi… tipo isso.

Amiga… Além de você aprender sobre O Poder da Autoestima Inabalável que tem a ver com quando uma mulher decide realmente ser poderosa e autoconfiante, você também vai aprender sobre técnicas de sedução em “Seja Sedutora Acima de Tudo”, um módulo que você irá aprender como usar seu poder de conquistar e reconquistar os homens, ao final dele, amiga, certamente você estará pronta e saberá tudo sobre as técnicas de sedução e como fazer com que ele se interesse e se apaixone novamente por ti.

Agora, o melhor de tudo, amiga – e acho que isso aqui vai funcionar mais do que qualquer remédio -, está no módulo: Como Ser Uma Deusa… Nesse módulo você irá aprender sobre como ser uma Mulher Bem Resolvida na Cama, aprendendo tudo sobre sexo e, também, sobre qual a importância desta poderosa energia na sua vida!

Você irá aprender como realmente se tornar uma Mulher com Peito de Aço, capaz de colocar novamente a sua vida amorosa e SEXUAL em ordem, lindona… Vamos lá? Ahh… Antes que eu me esqueça, que tal obter acesso também ao Clube da Mulher Magnética? Ao acessar o curso, você terá 30 dias GRÁTIS para falar comigo lindona… Bora lá… Te espero…

Mas corre, pois as vagas do Clube são limitadas.

Te espero, amiga…

Beijos…

Vanessa de Oliveira.