Seja poderosa, sedutora e magnética

Home / Seja Poderosa / HOMEM VELHO É O QUE HÁ

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

HOMEM VELHO É O QUE HÁ

SHARE
, / 1397 0

QUANDO SE TRATA DE RELACIONAMENTOS, O IDEAL É SELECIONAR E OPTAR PELAS CARACTERÍSTICAS “DURÁVEIS”…

Tá… Normalmente eu fico aqui cutucando, amiga, sobre a importância de você estar sempre trabalhando as suas habilidades, e te ajudando a refletir sobre a realidade de que a tua beleza não é a única coisa que você pode explorar. Daí, lindona, você diz entender mas, na hora de por em prática, acaba reduzindo tudo isso a um único ponto: “Ai, Van… Escolhi esse homem porque ele é uma graça…”. PARA TUDO, AMIGA que você não entendeu foi nada!!!

Poxa vida, se eu estou dizendo para ti que você não se reduz a apenas a tua própria beleza, porque é que você vai reduzir a tua escolha a esse único quesito?

Todas as pessoas tendem a envelhecer, amiga e, é claro, essa tal beleza que tanto nos apegamos acaba indo junto com o tempo, restando apenas o que, heim? O que…? Me diz…

ISSO: o caráter, a inteligência, o companheirismo, a empatia, o afeto etc.

Você pode perceber que a beleza, por si só, é tão volátil que mesmo as pessoas intituladas “a mulher” (ou o homem), mais sexy ou bonita (do mundo), também acaba sendo substituída no ano seguinte pela “opinião pública”, como se o que fosse bonito no ano passado, não fosse capaz de se manter nem mesmo por uma mudança completa de ciclo.

Por isso resolvi conversar contigo sobre isso e ajudar você a trabalhar melhor as suas escolhas quando o assunto for RELACIONAMENTO.

Tenho me deparado muito, no clube da Mulher Magnética, com problemas relacionados a esse tipo de situação, em que a mulher fica “afinzassa” do cara, porque o cara é lindo; porque o cara é um príncipe, isso e aquilo, mas, já no começo do processo elas não dão conta de segurarem esses caras e acabam se frustrando.

“Elementar, meu caro Watson!”… Esses caras são exatamente os caras que estão em “alta” e nesse momento o que eles querem é “pegar”, pegar e pegar… Fazer número. As curtas relações que eles procuram estão mais relacionadas à quantidade do que à qualidade.

Para ele, não importa o que você é, mas sim, apenas o que você aparenta: seus peitos, suas pernas, sua bunda… É assim que eles olham para ti e, da mesma maneira como aquela pessoa mais “bonita” aclamada pelo público, não demorará muito para ele encontrar alguém “mais atraente” na listinha virtual dele.

Hoje em dia, se você parar para analisar, verá que a adolescência está se prolongando mais nos homens – e olha que não sou eu, apenas, que estou dizendo isso, mas  sim, alguns estudos por aí. Além do mais, amiga, esqueça os estudos e veja por si mesma como os caras estão demorando cada vez mais para amadurecerem.

Há pouco tempo, estava conversando com uma aluna de 31 anos que tinha um filhinho de dois anos e meio. Acontece que o cara, 29 anos, havia largado dela, do nada, acusando-a de ter feito com que ele “perdesse” toda a juventude dele numa relação (namoro mais casamento) que havia durado 13 ANOS.

Ou seja: eles se casaram ainda jovens, fizeram um filho e, em seguida ao nascimento do filho, o cara pula fora e vai viver a vidinha de adolescente solteiro com uma estrutura (profissional, financeira) que ele só foi capaz de conquistar porque estava ao lado de um mulherão da p****… Quanta ingratidão e imaturidade, meu pai do céu…

O problema é que essa mulher chegou até mim em frangalhos, com a autoestima na lama… Claro, né? Imagina, na cabeça dela, ter de lidar com uma separação em que o cara ainda a culpou por tê-lo privado e, consequência disso, acabado com a “juventude” do pobrezinho… Ah, vá…

Por isso, lindona, acho importantíssimo que você se atente sobre uma verdade:

PAIXÃO e AFETIVIDADE no relacionamento podem sim ornarem, mas uma coisa, necessariamente, não tem a ver com a outra.

Para uma relação de sucesso, cabe mais do que simples paixão ou atributos reduzidos como a “aparência física” (e isso vale tanto para nós mulheres como para os homens) para dar conta da permanência ou sucesso relacional.

Diferente disso, a MATURIDADE é o que conta mais na hora de se relacionar e não estou dizendo apenas sobre o tempo (muito ou pouco) que você ficará com o cara, mas sim, sobre a intensidade e a transformação que você se proporcionará a si mesma (e para ele, claro) enquanto estiverem juntos.

Infelizmente, amiga, como já escrevi acima: os homens têm demorado muito mais para desenvolverem a maturidade e as mulheres têm sofrido essas consequências. Por mais que hoje a mulher esteja mais independente e tudo o mais – em relação a algumas gerações atrás -, o peso do fim de um relacionamento acaba recaindo com mais intensidade nos ombros das mulheres.

Isso porque, normalmente, elas estão buscando homens compatíveis com as idades, mas acabam não dando conta de que a maturidade acaba predominando nesse sentido. A idade do homem, hoje, e sua maturidade estão deslocadas e isso tá gerando muita confusão e frustração para os dois lados.

É importantíssimo, lindona, você começar a avaliar seu possível novo investimento, ao ponto de ser capaz de dar conta se o cara está ou não condizente com o tipo de relacionamento o qual você está predisposta a construir.

Não tem nada a ver com pragmatismo, mas sim com PRUDÊNCIA, amiga, já que o tempo e o investimento que a mulher empenha numa relação têm muito mais valor do que o tempo e investimento que os homens fazem.

O homem acaba entrando em uma zona de conforto na medida em que percebe as possibilidades que tem, mesmo após um término de relação, mesmo após certa idade e mesmo, caso possua uma condição financeira precária… Ele dá um jeito para tudo e isso o faz se sentir confortável em certa medida.

Já a mulher, os projetos familiares (caso ela tenha) possuem tempo predeterminado, já que a chance de ela ter filhos após os quarenta anos é bem mais escassa. Caso ela seja separada e possua filhos, quer queira, quer não, a responsabilidade dela em relação às crianças é sempre maior, já que o cara costuma ver os filhos apenas de vez em quando (isso quando vê).

A possibilidade de a mulher encontrar um novo companheiro acaba sendo reduzida quando ela tem filhos, já que a demanda que ela empenha para suas criar está sempre acima de qualquer coisa ou pessoa.

Por isso, quando se trata de relacionamentos, o melhor, é avaliar os aspectos que vão além dessa coisa de “aparência” e partir para a sobriedade da busca por homens que possuem a mesma idade EMOCIONAL, PSICOLÓGICA e MENTAL correspondente a ti e ao momento em que você vive junto às suas expectativas, amiga.

E para encontrar essas qualidades, lindona, inevitavelmente, você terá de buscar homens mais velhos e vividos… Claro que não se trata de uma regra o que estou dizendo, mas, posso dizer: normalmente a realidade é essa.

No mais, amiga, podemos continuar essa conversa em outro momento, já que tenho muito mais a te ensinar sobre relacionamentos. CLIQUE AQUI  e faça parte do meu programa de desenvolvimento, onde cada potencial teu será trabalhado para atingir o máximo de potência.

O curso é 100% online, todo em vídeo e você fala diretamente comigo durante 30 dias, podendo me contar sua história, e me fazer perguntas. Você vai aprender a transformar-se em uma Mulher Poderosa, Sedutora e que Enlouquece os Homens na Cama e Fora Dela. Esse curso te ensina a ter uma autoestima inabalável, além de te ensinar técnicas de conquista e sexo que fazem os homens ficarem completamente apaixonados por você! INSCREVA-SE AGORA e mude a sua vida amorosa!

Te espero, amiga. Beijos.

Vanessa de Oliveira.