Seja poderosa, sedutora e magnética

Home / Traição / ELE TE TRAIU COM SUA AMIGA?

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

ELE TE TRAIU COM SUA AMIGA?

SHARE
, / 894 0

Amiga linda… Esse é um assunto delicado, aliás, beeeem delicado. Isso porque envolve três questões, como se já não bastasse ter que lidar com própria dor, não é mesmo? A primeira, naturalmente, será lidar com seu próprio sofrimento; a segunda, com seu namorado e a terceira, e não menos importante, com a suposta “amiga”.

Escrevi a palavra “amiga” entre aspas, porque cabe, diante dessa situação, repensar sobre o fato dela ter sido algum dia de verdade sua amiga e o quanto se faz importante refletir sobre os critérios que você se serve para selecionar tuas amizades (tô parecendo a sua mãe falando, né? rsrsrs).

O turbilhão de emoções que envolvem essa situação é capaz de te fazer sentir à beira de um colapso e eu entendo você… Mas é exatamente sobre isso o que devemos nos atentar, amiga, pois veja: agir puramente com a emoção pode te envolver em maus lençóis e por isso há a importância em colocar a cabeça no lugar antes de tomar qualquer atitude, visto que é bom evitar ações em que você possa vir a se arrepender depois.

E antes de entrarmos mais a fundo nessa questão, preciso levantar contigo algumas hipóteses e considerações sobre o fato dele ter te traído com sua amiga. Vamos lá:

  1. Há evidências sobre a traição?

Porque estou perguntando isso, amiga? Porque é necessário ter certeza do que aconteceu antes de agir. Já me deparei com muitos casos onde mulheres, nos primeiros sinais de traição, precipitaram-se em agir até que, tardiamente, deram-se conta de que não possuíam evidências o suficiente para dar base às próprias convicções.

Consequência disso: tiveram que enfiar o rabo entre as pernas ao mesmo tempo em que promoveram condição para que o cara ficasse mais esperto ao mesmo tempo o em que ela própria (sim: a corna) passou a ser a louca da história.

Essa situação é negativíssima… Sabemos que a permanência em uma relação doente é um atraso de vida, não é mesmo? Agora pense: 1 – o cara é um sacana; 2 – você fica esperta com ele; 3 – ele, percebendo isso, fará o possível para ser mais habilidoso e evitar deixar rastros; 4 – a relação perdura e as suas expectativas diante da relação aumentam; 5 – passado certo tempo, tudo vai por água abaixo diante de uma descoberta de traição ou mesmo diante do fato de o cara, literalmente, te trocar por outra.

Diante disso o sofrimento não será necessariamente pela canalhice do cara, mas também pelo tempo da sua vida que foi “jogado fora” acreditando e investindo em uma relação impróspera. Não é incomum a gente se deparar com esse cenário, não é mesmo? Amiga, é como eu sempre digo: o pior ladrão que existe é aquele que rouba o seu tempo!

E claro que muitas das relações estão fadadas ao fim, não estou dizendo aqui que tudo “deve ser para sempre” (quem somos nós para determinar isso?), mas cabe a nós, a VOCÊ, desenvolver expertise o suficiente para poder extrair o máximo possível das tuas relações com o fim de se autodesenvolver…

Esse bônus (autodesenvolvimento), esteja certa, amiga linda: é um bálsamo na hora de lidar com o fim de qualquer relação. Isso porque você estará se “des envolvendo” de uma relação, ao passo que será capaz de avaliar e dar conta do quanto foi importante para o próprio crescimento vivenciá-la, ainda que tenha terminado mal.

É diferente quando acontece de você se doar demais, criando expectativas desmedidas em relação ao outro… A possibilidade de a frustração te acometer é muito maior. É importante lembrar que somos seres humanos e estamos suscetíveis às falhas (e quando se trata de homem mulherengo, sai de baixo) e esse fato, por si só, já nos conduz à conclusão de que o melhor a ser feito em uma relação é avaliar o quanto ele (relacionamento) nos ajuda a prosperar.

As dúvidas sobre a conduta do outro raramente surgem do nada, não é mesmo? Sei disso… Mas não significa que devemos fazer das dúvidas certezas, pois isso sim é capaz de nos tornar neuróticas ao ponto de gerarmos problemas para outras esferas da nossa vida como trabalho, meio social, familiar… Dependendo do grau de envolvimento e sentimento.

Portanto, fique esperta: aos primeiros indícios, mantenha a calma e cautela; evite que ele perceba que você está no encalço dele, pois lembre: caso dificulte, isso ajudará para que ele aprimore as habilidades em ser sacana; mantenha-se segura (ao menos aparentemente) e linda, para que da mesma maneira possa ser notada por outros homens.

Isso poderá despertar nele, também, a insegurança e, talvez, possa gerar equilíbrio na relação, maaaassss JAMAIS, amiga… Jamais o acuse embasada apenas por suspeitas, pois isso será o suficiente para fazê-lo recuar e ganhar tempo (enquanto você estará perdendo o seu) numa relação que tenderá à traição, mais cedo ou mais tarde.

Lembre-se: quanto mais à vontade ele se sentir, mais rastros ele deixará pelo caminho, até que somem o suficiente para dar base e, como já sabe: contra fatos não há argumentos. Diante disso, lidar com a traição REAL é outra história.

Esse primeiro tópico é generalizado, pois independe de a traição (ou a suspeita) ocorrer envolvendo uma amiga (ou alguém próxima)… A certeza é um acalento, por mais que doa, pois o pior é fazer um escarcéu e, após tudo isso, perder a amiga, o cara, se passar por louca e ainda ficar na dúvida eterna se realmente estava certa sobre as próprias suspeitas.

A dúvida, caso você se precipite, é capaz de corroer mais do que a própria dor da certeza…

Portanto: seja prudente para evitar fazer o papel de ridícula perante os outros, ainda que haja convicção (embora sem evidências), pois isso fará apenas com que você se exponha ao ponto de passar a ser julgada pelas pessoas próximas e até mesmo pela própria amiga, esteja ela armando contra você ou não.

  1. Afastar-se da situação

Como assim? É isso mesmo amiga: após reunir evidências que comprovem a traição, é hora de “sair de cena”. Pense, Mulher: uma vez que você descobriu a sacanagem, o que se esperará é que você surte, vá para cima e que faça um estardalhaço… Dar um tempo e, simplesmente, ignorá-los, irá poupar você, ao mesmo tempo em que dará tempo o suficiente para que tanto ele quanto ela, possam se resolver.

Presta atenção: você como uma mulher PODEROSA vai manter a sua DIGNIDADE em primeiro lugar. Isso não é engolir sapo, isso não é ser fraca e se acovardar, NÃO! Isso é ter classe e ignorar os pobres de espirito! Isso é ter um amor próprio tão grande que não se permite misturar com as pessoas sem caráter.

Nesse meio tempo, caso eles retomem a consciência, perceberão a mancada que deram e caberá aos dois a atitude em prol de resolver o caso, a princípio, entre eles próprios e em seguida com você. Obviamente que um pedido de desculpas e “vamos continuar tudo como antes” aqui não cabe.

Esse tipo de situação é algo tão forte que não cabe “retomar amizade” nem a relação, é quase o grau máximo da canalhice em uma traição, que perderia somente para o homem que te trai com sua própria mãe… É amiga, já tive aluna com a dor emocional pelo pior tipo de traição, situação em que ela chegou em casa e pegou o marido dela com a própria mãe, em cima da cama dela… Pois é.

É claro que estamos aqui tratando de uma situação extrema a qual apenas exemplifiquei para observar o quanto a atitude movida pelo instinto somado à falta de caráter não tem limite… O quão longe pode chegar uma pessoa (ou pessoas) quando se cruza a linha moral? Por isso, amiga, é bom estar atenta a qualquer indício.

Diante da traição, caso eles (seu ex e sua amiga) ainda escolham ficar juntos, ok… Encare pelo fato de que ao menos você se livrará de dois problemas, visto que é improdutivo permanecer ao lado de pessoas desleais e sem qualquer tipo de valor moral.

Caso venham se explicar, caberá a você se manter em equilíbrio e pesar na balança o que vale a pena ser feito com as desculpas ou as possíveis justificativas, embora o mais comum deste tipo de pessoa é que ela se afaste evitando dar explicações pela vergonha de ter sido descoberta.

E ao agir dessa maneira, inevitavelmente, ocorrerá que ambos refletirão sobre a pessoa digna que você é e os efeitos que a ação safada e impetuosa deles causou… Isso lhes gerará uma tremenda culpa: nele por constatar que prejudicou um laço de amizade e o preço de te perder por uma aventureira, e nela, por ter acabado com a própria honra diante de você e ao mesmo tempo, por egoísmo e falta total de caráter, ter destruído uma relação a qual nós mulheres sabemos sobre da importância e valor.

Por fim, amiga, ao agir dessa maneira, terá todos ao seu lado te apoiando (amigos em comum) e isso já é uma grande coisa.

Tenha em mente, amiga: quando isso acontece não se trata de perda, mas sim de LIVRAMENTO!

Em paralelo, diante da atitude de se afastar, você terá também tempo para ponderar sobre a relação e sobre as brechas que permitiram que essa situação ocorresse em prol de aprender e poder evitar que se repita em novas relações. Você poderá, inclusive, refletir se você foi ingênua demais ou se sua carência e excesso de passividade permitiram que pessoas pessoa desleais, como ela e ele, tivessem espaço na sua vida.

E diante desse cenário (em que você mantém sua dignidade), amiga, o resultado é que nesse meio tempo você poderá cuidar da dor do comprometimento da relação, da deslealdade e do rompimento até mesmo com a amizade dela, ao mesmo tempo em que evitará a angústia de ter se rebaixado, descido do salto e se exposto.

Mulheres maravilhosas como você devem se manter acima dessas baixarias e você perceberá, se for capaz de agir dessa maneira, que, com o tempo, a sua autoestima se elevará na medida em que for se dando conta da mulher forte que foi e da maneira equilibrada como agiu.

  1. O que fazer com a “amiga”, nesse caso?

Absolutamente nada, amiga… Nada mesmo: não sairá mais com ela, não terá mais qualquer tipo de relação com ela e não tocará mais no nome dela, nem irá dirigir sua palavra a ela. Amiga que é amiga não puxa o tapete da outra, não sacaneia, não fala mal (às vezes fala sim…) e sabe que a lealdade está acima de qualquer coisa.

Não é preciso ser muito inteligente para dar conta de que lá na frente ela encontrará o que é dela… Apenas, não pelas suas mãos.

Gente assim não prospera na vida amiga. Você acha que uma pessoa sem escrúpulos consegue ser feliz? E se eles decidirem ficar juntos saiba que essa será sua melhor vingança, não tente impedir, sabe por quê? Um fará da vida do outro um inferno, jamais eles confiarão mutuamente porque sabem que ambos são capazes de trair. Amiga, ele não estará casando com uma grande mulher e ela nem tampouco terá feito uma ótima escolha.

E não fique triste não… Ele não era o homem da sua vida, você acha que o homem da sua vida seria capaz de fazer isso com você? Acorda, Lindona!!! existem mais 7 bilhões de pessoas neste planeta! E você está livre da bomba, para encontrar a liberdade de encontrar homem maravilhoso para você.

E tenha em mente, amiga: é provável (muito provável aliás) que sua amiga te traiu com ele muito mais movida pela vontade de ser você do que pelo interesse em relação a ele. Quando uma mulher trai sua amiga ou pior ainda, sua melhor amiga, por trás de tudo existe algo chamado INVEJA, ela desejava ser você e ter o que você tinha.

Pense, amiga: com tantos homens por aí dando sopa, porque raios ela tinha que se envolver justamente com o seu homem? 1) Por complexo de inferioridade: onde ela inconscientemente desejasse se sobrepor a você, erroneamente, pensando que se ele te traiu com ela é porque decerto ela fosse melhor do que você; 2) acabar com a tua relação uma vez que ela é invejosa e não suporta ter o que ela não tem… Sentimento pelo cara é a última coisa que pode ocorrer entre eles, esteja certa disso.

E como já te disse, amiga linda, evite descer do salto e isso sim denotará uma atitude superior. Caso entre em conflito com ela, mostrará que realmente ela está acima de você e que conseguiu te destruir, ao mesmo tempo em que para o cara, estará dando de bandeja evidências de que ele é o máximo diante do sofrimento que você demonstra, aliado ao fato de ter duas mulheres brigando por ele… Aff… Se poupe disso, né amiga?

O contrário do amor é a indiferença, lembre-se disso… A maior vingança é se mostrar íntegra, fria e indiferente, deixando-os na miséria da tua presença e atenção.

Sabemos o quanto a indiferença dói e nos faz refletir, não é mesmo? É bem pior do que quando a pessoa vem atrás ainda que seja para brigar, pois isso conota que ainda há chance de explicação ou mesmo de reconciliação.

Agir com indiferença fará com que ambos se deem conta de que talvez não sejam tão importantes assim e isso fere o ego de qualquer um. É simples de compreender isso, amiga, vamos lá: Imagine que você foi pega traindo a sua amiga com o namorado dela… Como se sentiria? Agora imagine se ela nada dissesse… Simplesmente virasse as costas e não mais te procurasse ou atendesse suas ligações, ou investidas, caso tentasse falar com ela.

Sem falar que boa parte da emoção que eles sentiam ao se encontrarem, era movida pela adrenalina do “proibido” e isso eles não terão mais, pois você nem sequer liga para a existência deles. Será que vai ser tão legal assim o próximo encontro deles? Hahaha, duvido!!!  Isso se ainda existir motivação para o “próximo encontro”.

Exatamente isso amiga… Não será uma situação tão confortável e fácil assim para eles. Aliás, imagine essa situação estando você na pele dela… Diante desse fato, você se arriscaria a ficar com o namorado dela, correndo o risco de acontecer o mesmo contigo? Pois bem… É aí onde quero chegar, amiga: restarão apenas ruínas e culpa.

Mas caso a amiga traída venha bater boca com você, o que faria? Talvez se defendesse, não é mesmo? Talvez até mesmo se defendesse atacando-a… Isso tudo geraria apenas raiva e rancor e sabemos o quanto é fácil terminar uma relação sentindo raiva… O difícil é terminar uma relação sentindo culpa e vergonha, portanto: ponha a cabeça no lugar, tenha paciência e deixe o tempo fazer seu papel.

Espero que esse texto tenha te ajudado a compor mais repertório para as suas ações diante da traição, lindona… Lembre-se sempre de se manter com a cabeça erguida, pois somos nós as únicas capazes de tirar a nossa própria dignidade, e para manter a dignidade é necessário estar atenta à maneira de como você decidirá agir, ok? No mais, lindona, inspire-se e aprenda mais sobre esse e muitos outros assuntos… Se você gostou desse texto, certamente vai se esbaldar no meu curso Mulher Magnética: 30 dias para mudar a sua vida. CLIQUE AQUI, nesse link e acesse, lindona…

Você ainda receberá de bônus a oportunidade de conversar diretamente comigo através do Clube da Mulher Magnética… Está esperando o que? Clique e se inscreva enquanto ainda há vagas.

Te espero, amiga.

Vanessa de Oliveira.