Seja poderosa, sedutora e magnética

Home / Seja Poderosa / VIRE O JOGO COM ELE

O Maior Portal de Cursos Online Para Mulheres do Brasil

VIRE O JOGO COM ELE

SHARE
, / 42636 0

É fácil se dar conta, amiga linda, de que caso você permaneça fazendo as mesmas coisas que sempre fez, obviamente, alcançará os resultados que sempre alcançou. A questão é: o que fazer de diferente?

Isso me lembra aquele frase no livro  “Alice no país das maravilhas”, em que o gato diz para ela:

Se não sabe aonde quer ir, então qualquer caminho serve.

Isso significa, lindona, que uma das coisas primordiais que deve ter em mente é AONDE quer chegar com suas mudanças de comportamentos. Isso fará com que tenha um norte e possa desenvolver até mesmo um parâmetro de intensidade para que a mudança de comportamento (dependendo da medida) também não venha a pôr tudo a perder.

Tem uma técnica muito usada no Coaching que é chamada “Técnica de Modelagem”.

“A modelagem do comportamento envolve a observação e o mapeamento dos processos bem sucedidos que formam a base de algum tipo de desempenho excepcional. É um processo de tomar um evento complexo, ou uma série de eventos, e dividi-lo em pequenos segmentos suficientes para que o evento possa ser recapitulado de alguma maneira.” (Robert Dilts)

Certo, amiga… Vamos trazer isso para um entendimento beeeem mais simples: Quando falo que é ideal você saber AONDE quer chegar com sua mudança de comportamento, em primeiro, é para que você possa buscar no teu próprio entorno (ou mesmo fora do teu convívio) alguma mulher que consiga aqueles resultados que você deseja obter.

Sabe aquela amiga que chega para você e dá aqueles conselhos (nem sempre muito úteis), mas que normalmente te direcionam para alguma promessa de resultado?

Pois é… A diferença é que você mesma vai fazer isso e por conta própria… Como? Pegando alguém que faz muito bem aquilo o que você deseja começar a fazer e “Záaas”… Começar a fazer igual. (isso, isso, isso…)

É muito importante você levar em conta, amiga, que a gente aprende a se comportar por meio de estímulos do nosso meio, ou seja: quando você pensa que “você é assim mesmo” e que a maneira como você se comporta faz de você exatamente como você é – e isso é o que te diferencia das outras mulheres… VOCÊ ESTÁ CERTA.

Sim, amiga… Você está certa. Tão certa que, partindo desse mesmo princípio, está na hora de você levar em conta a possibilidade de começar a mudar e a transformar os seus comportamentos para passar a obter os resultados melhores, daqui por diante.

Grande parte dos nossos comportamentos são determinados pelos nossos estados emocionais, assim como, os nossos estados emocionais também são determinados por aquilo o que pensamos… Então vamos lá: você PENSA, em seguida, você é afetada emocionalmente e, por fim, você AGE.

Tem uma linha na psicologia que se chama “Psicologia cognitiva” que segue bem esse padrão e sugere que você passe a atuar diretamente nos teus pensamentos se quiser alterar com efetividade os teus comportamentos.

Partindo disso, vou ilustrar aqui para ficar mais claro: o cara está lá… Há dias sem aparecer e você pensa: “Vou mandar uma mensagem para ele e ver se ele, já que o final de semana está chegando, quem sabe, me chama para fazer algo.”. Seguido desse pensamento, rapidamente viria uma emoção, certo, amiga?

Por fim, partindo desse pensamento que causará uma erta emoção, lá estará você mandando uma mensagem para ele e, certamente, dando com os burros n’água.

Um bom terapeuta cognitivo, provavelmente te ajudaria a trabalhar melhor o teu pensamento ou até mesmo expandi-lo para que se torne capaz de enxergar essa situação mais além. Perguntas do tipo: “por que será que ele está há tantos dias sem te ligar ou falar contigo?”; “O que aconteceria se você não mandasse mais nada para ele?”; “Qual seria uma possível outra maneira de agir, nesse caso?”.

Essas perguntas, lindona, certamente ajudariam você a ter um panorama melhor sobre a situação e até mesmo ser capaz de antever esse resultado desastroso de o cara te ignorar após a tua mensagem, ou mesmo o resultado de ele ser evasivo.

O que aconteceria, seria que você, após mensurar a situação de uma forma muito mais ampla e ter uma dimensão melhor sobre os resultados, seria capaz de elaborar outra estratégia melhor que te conduzisse a um resultado diferente e melhor.

Isso porque, amiga, uma vez que você melhora o teu pensamento, naturalmente melhorar o teu estado emocional e o comportamento, a partir daí, passaria a ser bem diferente.

Só pelo fato de você não se deixar mover, exclusivamente, pelas tuas emoções… Isso já seria de grande valia.

Portanto, amiga, depois desse exemplo sobre essa técnica cognitiva comportamental, você observa que é possível melhorar os teus comportamentos partindo da alteração dos teus pensamentos, o que nos leva a crer que: “VOCÊ NÃO É ASSIM MESMO”.

Diferente disso, amiga: VOCÊ PODE SER DA MANEIRA QUE QUISER SER.

E para conseguir se tornar aquilo o que quer, lindona, basta começar a MODELAR os comportamentos daquelas mulheres que conseguem os resultados que VOCÊ deseja para ti e passar a fazer igual.

“Mas, Van… Você não acabou de dar o exemplo sobre a técnica de se ‘alterar os pensamentos’ para conseguir mudar o comportamento? Você está dizendo que devo ‘ler pensamentos’, então?”

Não, amiga… Absolutamente NÃO. Esse exemplo foi para mostrar o quanto se é possível mudar a partir de alterações, sejam elas cognitivas ou comportamentais. De outro modo existe outra vertente da psicologia que acredita que os comportamentos é que determinam tudo… A chamada Psicologia comportamental.

Essa técnica de MODELAGEM (que estou tratando aqui) vai mais ao encontro dessa linha da psicologia, pois atua diretamente no comportamento para se mudar os estados emocionais e, por fim, fazer com que a pessoa seja capaz de alcançar os resultados desejados.

Esses exemplos servem para que você não fique engessada em situações acreditando que não há como ser diferente… Isso é uma tremenda bobagem, já que estamos o tempo todo aprendendo coisas novas e esses aprendizados são capazes de mudar radicalmente a nossa maneira de agir.

Usando aquele mesmo exemplo (do cara que há dias não liga para você) o que você poderia fazer: em primeiro, buscar alguma mulher que tenha sucesso nas relações (tipo euzinha aqui). Então, imaginar, O QUE ESSA MULHER FARIA NUMA SITUAÇÃO COMO ESSA que você está vivendo.

Caso você tenha a oportunidade… Pergunte diretamente a ela.

Daí você se dá conta de que essa mulher (que serviu como exemplo) – certamente e ainda que estivesse bastante afim do cara – não se rebaixaria ligando para ele… Diferente disso, marcaria qualquer coisa no final de semana e faria questão de que essa informação chegasse até ele (via rede social, algum contato em comum etc.).

O que você faria amiga, seria exatamente a mesma coisa. Veja só: ainda que esse comportamento não fosse garantia de que o cara viria correndo para ti, no mais, manteria a tua própria dignidade, o que seria garantia SIM da proteção da tua autoestima.

Isso a curto prazo, já seria capaz de te fazer se sentir bem contigo mesma e, consequência disso, elevaria a tua autoestima, o que, certamente, atrairia outros homens e ajudaria você a partir para um novo investimento muito melhor do que o anterior que não te dava o valor que você merece.

Por fim, amiga, essas são apenas algumas possibilidades que disponibilizo na palestra FAÇA ELE CORRER ATRÁS DE VOCÊ! É gratuito e estará disponível por pouco tempo. Já, já vai sair do ar, amiga, então ASSISTA AGORA, pois são essas interações que ajudarão VOCÊ a entrar nesse universo que é a sedução e também sobre o mais importante: COMO MANTER A RELAÇÃO COM O CARA APÓS SEDUZI-LO.

Não basta apenas ler e “saber”, amiga… é preciso ter CONSCIÊNCIA disso o que estou te trazendo e a consciência vem apenas com a prática constante. CLIQUE AGORA e não perca mais seu tempo.