Seja poderosa, sedutora e magnética

  • VOCÊ É DOMINADA PELOS SEUS TRAUMAS? – Parte 4

    SHARE
    , / 244 0

    De algum modo, Amiga, é claro que posso te ajudar quando a coisa aperta e você precisa tomar decisões que estão além do que o seu estado emocional é capaz de dar conta. Maasss… Para isso é importante que você esteja atenta para esses pontos a seguir, casos eles venham a fazer parte dos teus pensamentos de modo a controlarem tuas ações. São alguns deles:

    • Todos os homens são iguais”, ou seja, ao conhecer algum cara bacana e inevitavelmente cair na crença generalizada – sem qualquer indício que se faça valer – de que ele é ou pode ser como outros caras que te magoaram;
    • Ao dar início a uma relação, esperar pelos mesmos finais infelizes do passado”, de modo que seu pessimismo te coloque numa condição meramente passiva e apática diante do outro a ponto de te tornar entediante e chata;
    • Se sente acuada diante a possibilidade de se envolver”… Esse é um indício claro de trauma pós-relação;
    • Se você faz comparações do atual com o ex, constantemente”… Uma coisa é você levar os aprendizados de modo a servi-los como parâmetro para construir uma relação melhor do que a anterior, outra coisa, Amiga, é você trazer o seu ex, ainda que seja como comparativo para dizer, para ti mesma ou para o outro, que o atual é melhor do que o anterior. O fato de o ex continuar a ser lembrado, significa, simplesmente, que de algum modo você ainda está atrelada emocionalmente a ele.
    • “Se você remói com frequência as más experiências”… Como no tópico anterior, isso é uma evidência clara de que você não superou o passado. Um passado bem superado ou um luto bem vivido carrega consigo as boas lições, o que torna você mais forte e preparada e jamais uma lamentadora.

    Portanto, amiga linda, esses são alguns pontos importantes para que você observe e trabalhe sobre eles caso se identifique. Recomendo muito que evite se embrenhar em novos relacionamentos sem antes resolver essas questões, pois, se não, você acabará potencializado esses traumas e problemas de modo que cada nova relação será terreno fértil apenas para a proliferação de mais e mais pragas.

    Naturalmente que, nesse ínterim, pode ser que surja um cara legal para ti, ainda assim, é recomendável que você busque ajuda externa (leituras ou até mesmo uma ajudinha profissional) paralelamente para dar conta, a fim de não deixar que tuas mágoas contaminem a relação com o novo homem.

    Os traumas são capazes de guiar os teus caminhos para um único fim: a repetição das más experiências.

    Diante disso, Linda, resumindo… Faça esse exercício a seguir toda vez que sentir algo ruim em relação ao outro:

    Passo 1. – Quando sentir algum tipo de angústia relacionada a algum tipo de comportamento do outro, imediatamente observe os pensamentos que vêm a sua mente… Exemplo: ele não dá notícias durante o dia (situação), diferente do que costuma fazer, e isso te deixa angustiada (emoção). Os pensamentos que se seguem são: “Será que ele perdeu o interesse por mim?”; “Será que está interessado por outra?” (pensamentos). Diante disso, você acumula a sua angústia de modo a esperá-lo em casa com quatro pedras na mão (comportamento).

    LEIA TAMBÉM:

    Passo 2. – Mapeie tua memória e veja se, nos relacionamentos passados, esse tipo de situação já aconteceu. Fazer isso, Amiga, ajudará para saber se esse tipo de angústia ou pensamento pode ser um reflexo recorrente de traumas passados.

    Caso não encontre evidências em tua própria história, procure recordar se já não vivenciou isso vindo do relacionamento de alguém próximo.

    Passo 3. – Caso se dê conta de ter experimentado essa situação no passado ou mesmo ter vivenciado junto a alguém que conheceu, desafie teus pensamentos através das evidências do presente, Lindona… Pergunte a ti mesma se não há outras possibilidades para que ele de repente não tenha te mandado mensagens de modo a enfraquecer os pensamentos pessimistas sobre a “perda do interesse” dele por você, ou mesmo o “surgimento de um possível interesse” por outra.

    Essa ação reflexiva já será o suficiente para que não se arme contra ele movida pelos seus traumas ao ponto de acabar sendo injusta com o cara.

    Passo 4. – Aja. Em vez de uma mensagem, você pode optar por ligar diretamente para ele usando um motivo qualquer, apenas para sentir o tom de voz ou mesmo para quebrar o gelo. Isso poderá dar mais recursos para que você compreenda o que realmente está acontecendo, afinal, às vezes ele poderá apenas estar tendo um dia ruim e a sua ligação, quem sabe, possa vir a calhar para que ele desabafe contigo.

    A pior das hipóteses, Amiga, caso o problema seja na relação, ao menos terá verdadeiramente evidências para poder se preparar e agir com integridade, prudência e argumentos em vez de ficar sofrendo por antecipação movida por alucinações desencadeadas por traumas.

    E amiga, se você está sofrendo, seja falta de autoestima ou porque você não consegue ser feliz nos relacionamentos, então CLICA AQUI, deixa seu nome e e-mail que você vai assistir uma aula grátis transformadora. Eu também vou te enviar dicas para te ajudar a conquistar o amor e a autoconfiança que você merece ter. É rapidinho, não demora nem 2 segundos, CLICA AQUI e deixa seu e-mail.

    Até nossa próxima postagem e se essas dicas foram úteis para você, COMPARTILHE nas suas redes sociais. Compartilhar é se importar, o que ajudará outras mulheres.

    Beijossss!

    Vanessa de Oliveira

     

    ASSISTA A AULA GRÁTIS

    DEIXE ELE APAIXONADO POR VOCÊ!

    Preencha os campos com seu nome e e-mail para ter acesso à aula grátis !