Seja poderosa, sedutora e magnética

  • HOMENS TRAEM QUANDO ESTÃO INSATISFEITOS OU SIMPLESMENTE PORQUE SÃO BABACAS MESMO?

    SHARE
    , / 3424 0

    Podemos dizer que… Um pouquinho de cada coisa.

    Mas esse é um erro de interpretação que pode levar muitas mulheres a deformar a própria autoestima por acreditar que “não estão sendo suficientes” para o marido ou namorado. Aliás, trazer para si toda a responsabilidade da relação, tanto de esposa quanto no que se refere à condição de mãe – quando o problema é com os filhos, por exemplo -, parece ser um problema enfrentado por grande parte das mulheres.

    Em primeiro lugar, Amiga, é importante você compreender que a cabeça do homem é bem diferente da cabeça da mulher. Sem levar em conta a História, movida por uma cultura patriarcal, onde a mulher foi, por tanto tempo, usada como moeda de troca, é papel da mulher escolher o homem… E na medida em que a mulher abdica desse papel ativo no processo seletivo é aí onde ela se condena a ocupar o lugar daquela que será escolhida.

    Existe uma diferença entre a insatisfação física e a insatisfação psicológica.

     

    O homem procura suprir a própria autoestima se servindo do sexo como mediador. Observe, Lindona, que quando um homem quer um carro novo, por exemplo, isso diz respeito ao seu status, assim sendo, o carro se coloca como um símbolo da sua posição na cadeia social.

    Esse “carro”, nos dias atuais, vem como um substituto do “falo”, ou seja, vem para simbolizar sua condição de “macho alfa”, já que para ser provedor, não basta apenas exalar testosterona e bater no peito feito um gorila para espantar os predadores… Diferente disso, a segurança provinda do poder social é o que dirá respeito às chances que esse homem terá de “procriar”.

    Amiga Linda, você está gostando desse assunto? Então inscreva-se na minha newsletter CLICANDO AQUI, você vai receber vídeos incríveis sobre este assunto, eles são exclusivos para as assinantes do meu canal vip. É rapidinho amiga, apenas deixe seu nome e e-mail NESTE LINK e você já poderá continuar lendo esta postagem. Os vídeos contendo dicas chegarão na sua caixa de e-mails em breve, não deixe de assistir!

    Claro que esse é apenas um exemplo, Amiga Linda… Onde quero chegar aqui é ao entendimento de que, como qualquer animal, o homem buscará se prevalecer de algum modo para chamar a atenção da fêmea e tudo o que faz está direcionado ao aumento da possibilidade de procriar e é nesse ponto onde compreendemos que a mulher ocupa o lugar ativo de escolher e jamais deve abdicar dessa posição.

    Portanto, depois de entender isso, fica claro que embora as necessidades físicas/sexuais possam ter um limite, as necessidades psicológicas não encontram fronteiras e tudo o que se mostrar acessível para proporcionar ao homem a satisfação desses desejos, esteja certa, abalarão o equilíbrio psíquico-emocional do cara de modo que o direcionará para a condição de negar, aceitar ou sublimar.

    Resumindo: se uma mulher atraente estiver dando bandeira para seu marido ou namorado, ou ele te trairá, ou negará e se esquivará da situação ou, dependendo dos valores dele: encontrará formas de suprir essa necessidade sem romper os acordos contigo.

    Você deve estar se perguntando o que quis dizer com “sublimar”… Vamos lá: estou emprestando essa palavra da psicanálise que significa, grosso modo: a transformação de impulsos indesejados em algo menos prejudicial. Por exemplo, Lindona: “Estou com raiva. Eu vou para a academia e uso essa energia para treinar”. Desse modo, eu transformo ou sublimo a energia para algo útil, ou seja, eu desconto minha raiva e mais ninguém sai prejudicado… Ficou claro?

    Outro exemplo, são os narcisistas ou sedutores compulsivos que se transformam em exímios artistas… Isso porque, com a arte, são capazes de seduzir uma gama maior de pessoas embora não as prejudique ou a si próprios. A satisfação do sedutor compulsivo está em ter sucesso na sedução e não necessariamente em obter a recompensa através do sexo, por exemplo. Percebe a diferença?

    É claro, Amiga linda, que o processo de sublimação é um processo ativo e quando estamos falando de relacionamentos, é muito mais fácil que a satisfação psicológica seja suprida, diretamente, pela a traição ou pela negação – o que também é um problema, pois mais cedo ou mais tarde o cara dará vasão a esse impulso – do que pela sublimação que é bastante desconhecida pelas pessoas e, na maior parte dos casos, quando ocorre, se faz inconscientemente.

    Pense numa pessoa que sofre de obesidade, por exemplo… Isso significa que as recompensas neuroquímicas são mais facilmente encontradas em alimentos calóricos do que se ela se predispor a fazer exercícios… Isso porque o cérebro tende a buscar o caminho mais curto para suprir as necessidades. O mesmo ocorre com as questões que envolvem a libido, ou seja, a busca e obtenção pelo sexo com diferentes parceiras será o caminho mais fácil para se saciar psicologicamente.

    Portanto, Mulher, jamais traga para si a culpa pela traição e sim, busque compreender o que motivou teu parceiro a buscar outra mulher. Claro que esse entendimento será para ti mesma, portanto, não estou dizendo aqui para ser complacente e passiva e aceitar esse tipo de coisa, mas sim, para refletir e, somado às outras conversas que já tivemos sobre autoconhecimento e empoderamento através da consciência, te tornar uma mulher mais apta a construir relações sólidas e saudáveis de modo a progredir através da razão e evitar enganos básicos que podem te colocar na precária posição de coadjuvante ou de passividade.

    Sintetizando: o homem trai por motivações próprias e na maioria dos casos, a traição diz respeito ao suprimento das próprias necessidades psicológicas, ou seja: você não tem responsabilidade ou culpa nenhuma por isso. Deve sim, apenas te tornar capaz de selecionar melhor teus parceiros e te manter atenta para evitar consequências problemáticas e que podem vir a te prejudicar.

    A responsabilidade sobre teu próprio estado físico/emocional e psicológico, está intimamente ligada à maneira como respeitará a ti mesma e protegerá a própria autoestima. E isso diz respeito, lindona, à capacidade de diferenciar tolerância de medo, de insegurança ou de passividade.

    Tolerar é ser capaz de lidar com a diferença do outro sem que isso te deforme e te prejudique… Simples assim. Diferente disso, daí tua posição deve estar embasada em medo mesmo, em insegurança ou na baixa autoestima. Daí te recomendo buscar uma ajudinha de um bom psicólogo para que não te afunde de vez na lama.

    LEIA TAMBÉM:

    Até nossa próxima postagem e se essas dicas foram úteis para você, COMPARTILHE nas suas redes sociais e lembre-se de assinar a minha NEWSLETTER e receber dicas incríveis!!!

    Beijossss!

    Vanessa de Oliveira

    ASSISTA A AULA GRÁTIS

    DEIXE ELE APAIXONADO POR VOCÊ!

    Preencha os campos com seu nome e e-mail para ter acesso à aula grátis !